Dica: molhos especiais

Dica: molhos especiais

Amo cozinhar. E ultimamente, tenho pegado gosto por molhos, especialmente os agridoces. Modéstia à parte, sempre fui reconhecido pelos meus amigos por conta dos meus molhos para massas. Resolvi me atualizar um pouco, agora com foco em molhos para saladas e carnes. Uma das ótimas coisas em se ter um blog culinário é poder sentar em alguma mesa de bar ou restaurante e poder conversar com quem cuida da cozinha. Ontem foi um destes dias. Conversando com a querida Claudinha do Conversa de Boteco, aqui em Goiânia, trocamos experiências e ela, meio que secretamente, me revelou o segredo do incrível molho que acompanha o disquinho “Bão Bissurdo”, sucesso do bar, que leva o tradicional pequi em sua receita. Claro que, por razões de respeito, não irei dar a receita deste molho, mas trago para vocês duas dicas que tirei da conversa com a Claudinha. Junto com elas, uma outra dica de molho que andei desenvolvendo, e é bem simples. Ambas receitas podem muito bem acompanhar os pratos da ceia de fim de ano, já que duas delas levam o sabor de frutas tradicionais dessa época. Vamos lá?

Molho de cebola e shoyu:
Essa eu acabei preparando em casa depois de um almoço no Giraffa’s. Acompanha muito bem linguiça toscana ou costela bovina assada. É bem simples: pique uma cebola em cubinhos. Em uma panela antiaderente, sem óleo, jogue a cebola picada e vá mexendo em fogo médio, para que ela perca um pouco de sua água. Em seguida, acrescente o shoyu e deixe ferver por uns 5 a 10 minutos, dependendo do seu gosto. Sirva em cima da carne de sua preferência.

Molho de pêssego:
Claudinha me deu essa receita, especial para saladas. Sabe aqueles pêssegos em calda, vendido em latas por aí? Pois é. Você vai usar a calda desses pêssegos. Acrescente um pouquinho de molho inglês, molho shoyu para quebrar o adocicado da calda, salsinha, e quaisquer outras ervas e temperos do seu gosto, que você ache que combine. Leve ao fogo e deixe apurar. Sirva frio em saladas de sua preferência.

Molho de abacaxi:
Essa eu adaptei da receita acima, junto com a Claudinha, e combina muito bem com carne suína assada. Você usa a calda de um abacaxi em conserva, acrescenta molho inglês e shoyu, as mesmas ervas e leva também ao fogo. Na hora de servir, um pouco de alecrim. Então é só jogar em cima da carne e se deliciar.

As receitas não têm medidas porque, claro, vai variar conforme o gosto de quem prepara. E pessoalmente, prefiro assim em molhos. Você acaba testando e criando sua própria versão, sempre saborosa. Ficam então as dicas. Prepare em casa e conte pra gente depois como ficou!

 

Leave a Reply

Name*

e-Mail * (will not be published)

Website